Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: São Pedro de Betancur São Pedro de Betancur

Religioso da Terceira Ordem Regular Franciscana (1626-1667), fundador dos Irmãos e das Irmãs Betlemitas, beatificado por João Paulo II (22-06-1980).

Pedro de Betancur de S. José nasceu duma família pobre em Chasna, Tenerife, em 21 de março de 1626, e recebeu uma sólida e bem orientada educação cristã. Grande parte do dia passava-o a apascentar o rebanho nos vales de Teide. Em contato com a natureza, pôde reforçar a sua tendência para a contemplação e experiência de Deus. Era o mais velho de cinco irmãos, e chegou a ser um jovem modelar. O capitão das milícias Pedro Soler de Padilla escolheu-o como companheiro na viagem a Espanha, vivendo algum tempo em Madrid. Aí ouviu falar muito das índias, que nessa época eram a meta de exploradores e caçadores de riquezas, mas que em Pedro despertaram a vocação de mensageiro do Evangelho. Aos 24 anos de idade deixou Tenerife, embarcando para o Novo Mundo em 18 de setembro de 1649. A viagem marítima foi prolongada e cheia de dificuldades. Só ao cabo de 17 meses alcançaram terra firme. Em 18 de fevereiro de 1651 atravessou a ponte de Matasanos, por onde se chegava à florescente cidade de Santiago dos Cavaleiros na Guatemala. Ao chegar lá, exclamou: “E aqui que quero viver e morrer!”.

Nessa nova terra trabalhou, estudou, e conheceu a vida dura dos índios e dos escravos. Assim se revigorou nele a vocação de ser pobre e de se consagrar aos pobres, de viver e morrer com eles. Abriu às crianças a sua casita, pequena e rudimentar, para lhes ensinar catecismo e ministrar outras noções elementares, seguindo um método para a época absolutamente original, por meio de cânticos, jogos e danças. Até mesmo a oração, como o rosário, se fazia a andar e a cantar. Assim deu início à sua obra de evangelização. Ocupava todo o seu tempo entre o trabalho, a escola, e a visita a pobres e doentes,

Guatemala já tinha muitos conventos. Pedro sentiu-se atraído pelo ideal franciscano. Mas preferiu ingressar na Ordem Terceira, para ser franciscano e ao mesmo tempo ter a liberdade de um leigo. Vestido o hábito da penitência, encarregou-se da capela do Calvário como organizador de paraliturgias. Um tugúrio de palha foi o primeiro centro da sua obra de caridade, a “Casita de Nossa Senhora de Belém”, como lhe chamou. Transformada, servia de oratório, escola, enfermaria ou centro de catequese. O seu exemplo levou outros Terceiros a seguirem-no. Assim se formou o primeiro núcleo da Companhia Betlemita. Pensou também nos doentes e convalescentes, contribuindo para a construção dum hospital com a ajuda do seu próprio trabalho manual. Deu início a uma Congregação de Irmãs Terceiras Franciscanas Betlemitas.

Uma doença repentina, talvez pneumonia, levou-o à cama. A 20 de Abril de 1667 ditou o testamento, e no dia 25 do mesmo mês pareceu entrar em êxtase: foi o êxtase que o levou ao céu. Ao seu sucessor, a todos os irmãos e irmãs da congregação que fundara, recomendou humildade, pobreza e caridade. Quis que o Natal do Senhor fosse o emblema da sua Ordem. O testemunho da vida e a heroicidade das virtudes mereceram-lhe a glorificação.

Continue lendo...
Aniversariantes do dia:
São Pedro de Betancur 25/04 Joaquim Fonseca de Souza
São Pedro de Betancur 25/04 Eduardo Vely de Mesquita
Próximos aniversários:
01/05 Ademilson Salvino dos Santos
03/05 José Milton Camargo
13/05 Oton da Silva Araújo Júnior
18/05 Marcos Monteiro Rodrigues
21/05 José Roberto Garcia Lima
29/05 Francisco Carvalho Neto
01/06 Ronaldo Dias do Val
07/06 Ivan Zacarias Rodrigues
07/06 Gustavo Junior Andrade Reis
09/06 Dario Campos
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação