Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: Beata Maria Crescência Hõss Beata Maria Crescência Hõss

Virgem da Terceira Ordem Regular Franciscana (1682-1744), beatificada por Leão XIII (07-10-1900).

M. Crescência Hõss, a penúltima de oito irmãos, nasceu em 20 de outubro de 1682 em Kaufbeuren, diocese de Augusta, na Baviera. Superadas dificuldades por parte da família e a oposição da superiora do convento, em 5 de junho de 1703 foi admitida entre as Terceiras Franciscanas de Mayerhoff em Kaufbeuren. Os primeiros anos da vida religiosa não foram fáceis, dada a incompreensão da superiora, Madre Teresa Schmidt. A situação mudou radicalmente em 1707 com a nomeação de nova superiora, Madre Maria Joana Altwoegerin. Entre 1709 e 1744 Maria Crescência desempenhou muitos variados ofícios no convento, desde porteira, passando por mestra de noviças, até chegar a superiora.

No humilde cargo de porteira desenvolveu um apostolado imenso, repassado de prudência e caridade. Católicos e luteranos por ela socorridos chamavam-lhe a "mãe dos pobres". O ofício de mestra de noviças desempenhou-o com total consagração durante 15 anos. Dia e noite estava inteiramente à disposição das noviças, escutando-as, estimulando-as, encorajando-as nas dificuldades, e sobretudo exortando-as à prática da caridade e da humildade, dando-lhes para isso o melhor exemplo, o seu. Recomendava-lhes a prática do silêncio, o recolhimento, a leitura de livros sagrados, em especial dos evangelhos, recomendava-lhes que tivessem como mestre sobretudo Jesus crucificado. Foi também sábia conselheira para os que a ela recorriam, consolando aflitos e fortalecendo os fracos. As suas numerosas cartas, tanto as publicadas como as inéditas, dão testemunho claro do bem que ela fazia às almas.

Em 23 de julho de 1741, Sóror Maria Crescência foi eleita superiora da comunidade, apesar de muito se ter esforçado por não assumir tal cargo, que repugnava à sua humildade. O Ministro Provincial dos Franciscanos, que presidia ao capítulo, conseguiu persuadi-la a aceitar. E nos três anos de governo foi como uma segunda fundadora do mosteiro. Com um apurado sentido para a seleção das vocações, costumava dizer: “Deus quer o convento rico de virtudes, não de bens temporais”. Os pontos fundamentais do seu programa foram: confiança ilimitada na Providência divina, prontidão para os atos da vida comum, amor à pobreza, ao silêncio e ao recolhimento, devoção a Jesus crucificado, à Eucaristia e Imaculada Mãe celestial. Durante a quaresma de 1744 adoeceu gravemente, e na noite de Páscoa, 5 de abril de 1744, foi também para ela a Páscoa definitiva.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
08/04 Kelisson Geraldo Machado
08/04 Gabriel José de Lima Neto
11/04 Moisés José Bastos
12/04 Luciano Brod
17/04 Vicente Ronaldo da Silva
19/04 Higor Ferreira de Oliveira
22/04 Vitor Vinícius da Silva
24/04 Erotides Antônio de Melo
25/04 Joaquim Fonseca de Souza
25/04 Eduardo Vely de Mesquita
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação