Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: B. Antônio Maria Lucci B. Antônio Maria Lucci

Da Primeira Ordem Franciscana, bispo (1682-1752), beatificado por João Paulo II (18-06-1989).

Ângelo Nicolau Lucci nasceu em 2 de agosto de 1682 em Agnone (Molise), na Itália central a norte de Nápoles. Ao ficar órfão de pai, iniciou em privado os estudos, que pouco depois prosseguiu no convento de São Francisco dos Frades Menores Conventuais, onde abriu o coração aos valores evangélicos e aos compromissos religiosos. Em agosto de 1698 fez a profissão religiosa, e em 17 de dezembro de 1705 foi ordenado sacerdote em Assis, com o nome de Antônio Maria. Regressou a Agnone para dirigir o colégio local e aprofundar os estudos teológicos até atingir o grau de doutor em 1709. Transferido para o convento de S. Lourenço, no centro de Nápoles, começou a ser requisitado para o ministério da pregação e de assistência aos pobres. Assíduo na liturgia das horas, devotíssimo na celebração da Eucaristia, observava a regra meticulosamente fazendo do evangelho o alimento da fé. Em 1718 foi eleito ministro provincial, e no ano seguinte reitor do colégio da S. Boaventura de Roma, o centro de estudos mais prestigiado da Ordem. Aí a vida girava toda à volta da oração, pregação, estudo e formação dos alunos.

Em 1729 Bento XII sagrou-o bispo na basílica de S. Pedro e atribuiu-lhe a diocese de Bovino, na província de Fóggia. Terminado o rito, o papa dirigiu-se aos cardeais presentes nestes termos: “Escolhi para bispo de Bovino um profundo teólogo e um grande santo”.

O novo prelado começou por abrir uma escola pública e concentrou todo o seu zelo na formação do clero. Nos 23 anos em que esteve à frente da diocese, defendeu os padres dos abusos de quem pretendesse interferir nas atividades pastorais dos mesmos, chegando mesmo a excomungar alguns senhores prepotentes. Foi na verdade um bispo "incômodo", como agora se costuma dizer, uma consciência crítica e destemida, defensor dos direitos dos fracos, sobretudo quando se tratasse de enfrentar poderosos de alta categoria.

Das suas visitas pastorais, feitas todos os anos, deixou relatórios que enchem 13 volumes. A ele se deve também a reconstrução da catedral de Bovino, que se encontrava bastante degradada. Teve em conta todas as dimensões essenciais do seu ofício de bispo, e a mensagem com que enriqueceu o patrimônio espiritual da Igreja ainda hoje tem grande valor. Evangelização, promoção humana, culto divino, vida sacramental dos fiéis, disciplina, compromisso social, integraram o programa do seu ministério episcopal, sempre comprometido com estas "prioridades pastorais". Ao seu clero pedia "santidade e retidão de vida". Era um homem voltado para o social, intransigente na defesa dos pobres, a ponto de pedir ao rei de Nápoles que permitisse aos necessitados fazerem sementeiras em terrenos de patrimônio público.

Morreu santamente em 25 de julho de 1752, com 70 anos.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
02/08 Amarílio José Fernandes
02/08 Bruno Rocha Pereira Laviola
03/08 Francisco van der Poel
03/08 Pedro Henrique Ferreira Duarte
04/08 José Belisário da Silva
05/08 Geraldo Machado de Oliveira
12/08 Renieverton Telles de Oliveira
17/08 Hugolino Brod
18/08 Irwin Couto Silva
18/08 Arlaton Luiz Soares de Oliveira
Eventos
replicas de relogios para venda são feitas com precisão e qualidade superior.
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação