Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: B. Baltasar de Quiavári B. Baltasar de Quiavári

Sacerdote da Primeira Ordem Franciscana (1420-1492). Pio XI confirmou o culto em sua honra (08-01-1930).

Baltasar Ravasquiéri é filho duma devota família da Ligúria, ligada aos condes de Lavanha, na Riviera do Levante, a noroeste de Itália. Educado num ambiente de inocência, bondade e piedade, cedo se sentiu atraído pelos Frades Menores, e entre eles estudou até se formar em teologia e ser ordenado sacerdote. Sendo grande amigo do B. Bernardino de Feltre, como ele começou por se dedicar à pregação.

Aliando a virtude a uma eficaz operosidade, começou por ser eleito guardião, e depois ministro provincial em Gênova. Adivinhava-se para ele uma brilhante carreira, ou na Ordem ou na Igreja, se não fosse uma doença que desde cedo e por toda a vida o tomou quase inválido: uma forma de gota extremamente aguda que lhe tolhia quase todos os movimentos.

Mas esse mal que o retinha prostrado foi para ele um constante exercício de ginástica espiritual, permitindo-lhe vencer todas as etapas na corrida para a meta da santidade. No convento de Binasco, perto de Milão, era transportado em braços para a igreja, onde permanecia longas horas a rezar e a meditar. Ou então pedia para o levarem a um bosque, onde atendia fiéis em confissão, aconselhando-os ou consolando-os. Nesse bosque foi uma vez apanhado por uma forte nevasca, e ninguém se lembrou dele. A primeira pessoa que o encontrou ficou surpreendida ao observar que nenhum floco de neve caíra sobre ele, sobre aquele corpo dolorido e paralisado que se transformara em ginásio de perfeição para o espírito.

Todos os dias era levado em braços pelos irmãos para participar na Eucaristia e na recitação do ofício, e sobretudo para atender, por vezes quase o dia inteiro, às confissões dos fiéis, atraídos pela sua fama de santidade.

Na sua imobilidade, Baltasar intensificou a vida de íntima união com Deus, e ofereceu os sofrimentos físicos e morais ao amor misericordioso de Jesus pela conversão dos pecadores, que em grande número conseguiu trazer para mais perto de Deus. Desde a planície de Pavia acudiam a ele muitos devotos transportando doentes para Deus os curar por sua intercessão, e muitas mães levavam os filhos a fim de ele os abençoar.

Durante seis anos sofreu com exemplar serenidade dum santo o extenuante martírio da gota, até que a irmã morte veio convidá-lo para o descanso eterno. Consumido pela doença que lhe martirizara os membros, expirou em paz no dia 17 de outubro de 1492, com 72 anos de idade. O seu corpo foi sepultado numa uma de mármore.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
30/10 Fabiano Aguilar Satler
08/11 Ronilson Caetano da Silva
16/11 Jhonathan Darlon Batista Vieira
20/11 Alexsandro Rufino da Silva
21/11 Antônio Teófilo da Silva Filho
04/12 Robério Antunes Ruas
13/12 José Aguinaldo Querobino
17/12 Jhonatan de Jesus Luiz
21/12 Gilberto Martins Custódio
22/12 Rogério de Sousa Rodrigues
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Seth Comunicação