Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: Beatos Maria Teresa Kowalska, Antonino Bajewzki, Pius Bartosik, Inocêncio Guz e outros Beatos Maria Teresa Kowalska, Antonino Bajewzki, Pius Bartosik, Inocêncio Guz, Aquiles Puchala, Hermano Stepien, Timóteo Trojanowski, e Bonifácio Zukowski

Mártires da Família Franciscana (no Holocausto), beatificados por João Paulo II (13-06-1999).

Maria Teresa Kowalska (1902-1941), clarissa capuchinha, que entrara no mosteiro em 1923 e se oferecera como vítima ao Senhor em reparação da família que passara ao ateísmo. As vertentes mais notáveis da sua espiritualidade eram a contemplação da Paixão de Jesus e a devoção mariana segundo as normas de São Luís Maria Grignion de Monfort. Presa no dia 2 de abril de 1941, ofereceu a vida pela libertação das outras religiosas, que de facto veio a acontecer após a sua morte. Morreu de esgotamento, provocado por doenças e pelas condições desumanas de vida no campo de concentração de Dzialdowo, em 25 de julho de 1941.

Frades Menores Conventuais:

Antonino Bajewski, (1915-1941), P., professo desde 1934, e um dos mais próximos colaboradores de S. Maximiliano Kolbe. Era notável a sua fé viva e profunda. Após mais de um ano de prisão, morreu em Auschwitz em 8 de maio de 1941, devido às condições inumanas do campo de concentração. No meio dos sofrimentos, repetia: “Quero ser cravado com Cristo na cruz!”. Ao pressentir a aproximação da morte, pediu a um dos prisioneiros que dissesse aos seus confrades que morria fiel a Cristo e à Imaculada.

Pius Bcirtosik (1909-1941), P. professo conventual. Foi o substi-tuto de S. Maximiliano Kolbe no convento onde este vivera, e responsável pelas publicações marianas. O seu lema era: “Com o auxílio da Imaculada, conquistar o mundo inteiro para o Santíssimo Coração de Jesus Cristo”. S. Maximiliano considerava-o como "um santo e grande homem". Preso com S. Maximiliano em 17 de fevereiro de 1940 e deportado para Auschwitz, ali faleceu em 12 de Dezembro de 1941, esgotado por maus tratos e doenças.

Inocêncio Guz, (1890-1940), P., também colaborador de S. Maximiliano, e além disso confessor de confrades e de noviços, admirável pela sua paciência "angélica". Foi feito prisioneiro em princípios de abril de 1940, e deportado para o campo de concentração de Sachsenhausen, onde morreu em 6 de junho do mesmo ano, assassinado pelos guardas do campo.

Aquiles Puchala, P., conventual desde 1927, fervoroso pastor de almas. Quando a Gestapo, como represália pelas ações militares da resistência, prendeu numerosas pessoas, ele espontaneamente se deixou também prender, para não privar da assistência religiosa na prisão os seus paroquianos. A um militar que lhe quis facilitar a fuga, respondeu: “Um pastor não pode abandonar o seu rebanho”. Foi assassinado em 19 de julho de 1943.

Hermano Stepien, (1910-1943), P., conventual professo desde 1919, notável pela fé e devoção. Coadjutor do P. Puchala na sua paróquia, também se deixou prender com ele e com os paroquianos, a fim de lhes prestar assistência espiritual em perigo de morte. Foi assassinado juntamente com o seu pároco.

Timóteo Trojanowski, (1908-1942), religioso conventual residente no mesmo convento de S. Maximiliano, encarregado da enfermaria e da distribuição dos periódicos franciscanos. Preso em 14 de outubro de 1941 e deportado para o campo de extermínio de Auschwitz, refere dele uma testemunha: “Fr. Timóteo suportava com coragem fome, frio, e os mais duros trabalhos. Nunca desanimava, e até consolava e exortava à confiança na proteção divina os prisioneiros que trabalhavam conosco”. Devido às duríssimas condições da prisão, em dois meses de permanência no campo contraiu uma pneumonia de que veio a falecer em 28 de fevereiro de 1942.

Bonifácio Zukowski (1913-1942), religioso que entrou aos 16 anos para os Conventuais. Trabalhava na tipografia ao serviço de S. Maximiliano, e de acordo com os conselhos desse mestre, punha todo o empenho em se conformar com a vontade de Deus. Preso em 14 de outubro de 1941 e deportado para Auschwitz, ali morreu em resultado duma pneumonia e dos maus tratos recebidos, a 10 de Abril de 1942.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
27/06 Donizete Afonso da Silva
27/06 Marco Antonio Abreu Lomar
29/06 Pedro Paulo Chiaretti
02/07 João José de Jesus
03/07 José da Silva Pereira
05/07 Wander de Oliveira Souza
23/07 Hilton Farias de Souza
24/07 José Ricardo Vicente
26/07 Feliciano van Sambeek
27/07 Francisco Duarte Júnior
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação